seguidores

26 de fevereiro de 2009

*cinema - 1º LONGA CAMPINENSE TERÁ PROTAGONISTA LOCAL E ATORES GLOBAIS


O cinema paraibano está em voga e a produção é engendrada a outros serviços da área | imagem: Google

Depois de ter o cineclubismo reativado na cidade, ver a Paraíba estampada nas telonas de um festival de cinema criado na universidade (Comunicurtas) e ser premiado em festivais nacionais e internacionais com ótimas produções locais, Campina Grande vai virar cenário do primeiro longa metragem filmado na cidade. "Tudo que Deus criou...", do diretor André da Costa Pinto, começa a ser gravado este semestre e precisa de um protagonista de 23 e um ator de 6 ou 7 anos de idade.

A produção do filme, baseado em fatos campinenses reais, é de Adriano Lírio. Os testes locais serão feitos no Sesc Centro, dias 6 e 7 de março, das 9h30 às 19h30. No Rio de Janeiro, na Bahia, em São Paulo e na Paraíba, os interessados terão oportunidade de atuação num elenco com seis atores-estrelas-celebridades globais, o que já garante uma espera por um público razoável.

Como ativista cultural antenado com trabalhos nacionais, André não entrou em detalhes, contando apenas uma sinopse generalizada de um rapaz de 23 anos que mora em Campina. "O filme surgiu de um contato feito durante as exibições do curta-metragem Amanda e Monik*. Conheci um senhor que disse ter sido ajudado pelo meu filme. Ele me levou ao filho dele e desse contato surgiu a idéia do longa-metragem, que será totalmente urbano, fugindo do nordestino lugar-comum",

O diretor também não disse como será o papel vivido pelos dois atores que ainda serão selecionados. Apenas comentou que serão personagens complexos, daqueles que exigem do ator uma entrega total e muito estudo.

O filme conta com o apoio da Universidade Estadual da Paraíba e do Departamento de Comunicação Social, além de outros patrocínios de empresas do eixo RJ-SP.

Seleção - André explicou que os candidatos serão avaliados individualmente e por ordem de chegada ao local divulgado. Os textos pra o candidato ensaiar são solicitados pelo e-mail testedeuscriou@gmail.com ou no Sesc Centro.

O protagonista tem que ser do sexo masculino, maior de idade, aparentar 23 anos (na faixa de 18 a 27), possuir estatura mediana, ter cor branca ou parda. Já o personagem da criança, também é do sexo masculino, branco ou pardo, ter 6 ou 7 anos de idade.


André (de jaqueta preta) - DIRETOR E ROTEIRISTA

André da Costa Pinto é jornalista graduado pela UEPB, idealizador, curador e coordenador geral do Comunicurtas (festival de cinema de Campina, que já está em sua 4ª edição).

Foi um dos selecionados do Projeto Revelando os Brasis 2ª edição, no qual roteirizou, dirigiu, produziu e montou o curta "A encomenda do bicho medonho". O filme participou de mais de 14 festivais de cinema por todo país, conquistando os prêmios de melhor roteiro para Documentário e melhor fotografia no 2º Jampa Vídeo (festival do SESC), prêmio especial do Júri pela originalidade do tema durante o V Curta Santos (SP), e prêmio especial do Júri durante o I Vale Curtas - festival de Petrolina e Juazeiro (BA).

André também dirigiu, roteirizou e montou o vídeo institucional da cidade de Areia - PB, "Da rapadura ao berço da cultura", produzido pela UEPB. Seu mais recente trabalho, o curta "Amanda e Monick" já participou de diversos festivais e ainda está em mostras competitivas internacionais.

André ainda participa de vários projetos de inclusão na área do audiovisual, dentre os quais é idealizador, coordenador e ministrante do curso de Extensão de Formação de Atores para Vídeo, oferecido gratuitamente a cerca de 120 alunos pelo Departamento de Comunicação Social da UEPB. Ainda é idealizador e membro fundador da ONG Moinho de Cinema da Paraíba, que forma e fomenta novos realizadores e críticos cinematográficos, além de divulgar trabalhos paraibanos para todo o país.

Ele também é idealizador e produtor do projeto "Deu a louca no cinema brasileiro", de interação entre cineastas brasileiros em torno da realização de alguma obra audiovisual, do qual já surgiram os filmes "Esse filme eu já vi" (André na Produção Executiva, Direção de Produção e de Arte) e "A Raspadinha" (onde fez a Produção Executiva e a Direção de Produção). Foi ele que fez a direção de elenco dos curtas "As bonecas de Davi" (Ronaldo Nerys) e "Terra Erma" (Helton Paulino).

*terceiro filme, que já recebeu mais de dez premiações nacionais e internacionais, premiado como melhor curta digital durante o XII Cine PE (Recife), melhor vídeo nacional e melhor curta metragem do XXXI Cine Guarnicê - Maranhão, melhor curta digital durante o IV Festibal de Atibal Internacional do Audiovisual, melhor documentário e melhor vídeo paraibano do IV Fest Aruanda, prêmio de visibilidade aos Direitos Humanos (Caxiponés) durante o XV Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá, melhor Direção pelo curta do II For Rainbown - Festival da Diversidade Sexual de Fortaleza (CE), menção honrosa do júri oficial do XV FAM - Florianópolis Audiovisual Mercosul, melhor fotografia para no VI Curta Santos.
---------------------------------
colaboração: assessoria André da Costa

Um comentário:

Palavras de Osho disse...

Também adorei este blog! As fotos são demais! Vou colocá-lo nos meus favoritos.

abração