seguidores

17 de fevereiro de 2009

*música - 'O Som do Pasquim' ainda reverbera com força


livro - reedição sai em aniversário de 40 anos da revista, que não existe mais

17/2/2009
Por Mauro Ferreira

Editado originalmente em 1976, o livro O Som do Pasquim ganha reedição para festejar os 40 anos que o semanário - extinto em 1991 - completaria em 2009. Trata-se de compilação de 10 entrevistas concedidas por nomes da música nativa ao lendário jornal. A seleção é bem interessante porque mistura os artistas normalmente escolhidos neste gênero de coletâneas - Caetano Veloso, Chico Buarque e Tom Jobim (1927 - 1994) - com nomes aos quais quase nunca a imprensa, alternativa ou oficial, dá voz. São os casos dos cantores Agnaldo Timóteo e Waldick Soriano (1933 - 2008), identificados com a música dita cafona.

A entrevista de Timóteo é das mais interessantes por ser pontuada pela mágoa exposta pelo cantor por conta da rejeição da crítica e da elite - no caso, representada até pela banca de entrevistadores do jornal (Timóteo chegou ao cúmulo de levar um dicionário para a entrevista para poder compreender o vocabulário usado pelos jornalistas).

Com a língua afiada, disparou ataques às obras de Tom Jobim, Milton Nascimento e Caetano Veloso. Contudo, ao ser consultado para a inclusão de sua entrevista na reedição do livro, fez corajoso mea culpa (publicado ao fim da entrevista) em que afirma que seus atacados colegas estão acima do que hoje Timóteo considera "uma análise ignorante e preconceituosa de décadas atrás".

(...) Leia o resto no Blog Notas Musicais -

Um comentário:

David Sobel disse...

O prazer é meu Val, bem plural e antenado o seu blog... Para béns e afins. Espero q conheça as criaturas da quitinete. Mais luz.