seguidores

24 de abril de 2010

DANÇA NO PÁLIDO PONTO AZUL


ACUADOS - Quando os humanos se despertarem será tarde demais, pois todos os lugares já estarão tomados pelos "mais espertos" e o mundo vai retirar as cadeiras. | imagem: Paraíso Niilista

VALDÍVIA COSTA

Somos peças que se encaixam perfeitamente nos interesses dos outros. No jogo de cadeiras o que vale é sentar, não importa se o seu ato vai excluir alguém. Essa é a competição que nos é imposta desde o maternal. Como ser diferente? Como não atingir pessoas ao atirar no alvo?

Antes de tudo entendemos a vida como esse eterno jogo e mudá-lo (ou mudar-nos) é infrigir regras sociais. Por isso o gosto ruim de derrota anunciada quando tentamos apostar em algo anti-convencional. Muitas vezes, a diferença é interpretada como ameaça. A não ser que seja uma vantagem financeira, a diferença.

Mas quando temos um modo único de interpretação da vida, sendo contrário ao paradigma atual de vida consumista, logo vêm as pedradas. O que realmente vale para uma sociedade regrada e catequizada é o Ter em detrimento do Ser.

Nesse roda-roda à procura de cadeiras para sentar, os verdadeiros valores humanos não são premissas que garantam o lugar. Mas se tiver um assento garantido, esquecemos as preocupações. Alguém vai deixar de sentar pra que você ocupe a vaga.

Valores! Esses são apenas os frondosos "frutos do trabalho". O mais indignante é que já saimos desse estado de barbárie. O ser humano já sabe que há de se ter sensibilidade pra viver, visto que só as virtudes são, de fato, transformadoras. O amor, a tranquilidade e a sensatez não co-existem ao lado dos interesses materiais humanos.

Que poder é esse que buscamos? Que tipo de inteligência prevalecerá, quando aniquilamos possíveis parcerias ao invés de nos aliarmos? Nessa perspectiva fica muito claro qual será nosso desfecho enquanto raça habitante na Terra.

Só os mais ricos e mais estrategicamente colocados conseguirão sentar. Quem não conseguir vai morrer em pé. Cansado, com fome e sem nada pra fazer a não ser matar por uma cadeira!

Um comentário:

SMM disse...

Oi!!! Tudo bem ? Passei aqui para agradecer teu comentário no meu blog, Síndrome mm. E vou ser sincera, não tenho como te agradecer, porque foi um dos comentários mais comoventes que já recebi . Todos os dias chegam coisas lindas, mas o teu superou tudo, fiquei muito agradecida e muito comovida pelo o que você escreveu. Muito obrigado mesmo, se existe agradecimento possível, por favor receba ele! Beijos