seguidores

10 de janeiro de 2011

NORDESTINOFOBIA

REVIDE: VIDA A TODOS | Imagem: Rosas do Capibaribe

# Será que enfiamos o pé na jaca ao levantarmos Brasília? A maior parte da construção da cidade foi feita por nós nordestinos, como sabemos. Será que nos iludimos pela cidade projetada, um plano futurístico de habitação e, por isso, estamos sendo castigados? Nós nos equivocamos ao descermos ao Sudeste e firmarmos nossos esforços em solo "alheio", desenvolvendo grandes centros como São Paulo mais do que qualquer outro tipo de gente, oferecendo progressivas mentes como a de Lula?


"O nordestino sofre hoje maus tratos por causa dessa mania feia de menosprezar suas riquezas ao realizarem um êxodo ansioso, inacabável", pode dizer um metido a burguês. Mas a explicação desse "menosprezo" pela própria região é medida pela lógica de expulsão da seca. Só que, enquanto parte de nós dá quase de graça mão de obra na engenharia civil brasileira, ostentando grandes centros urbanos com edificações, o Nordeste continua crescendo, dando poder, dinheiro e, no mínimo, vida aos nordestinos. Por que não ficamos por aqui, desenvolvendo o que é nosso por herança?

O Sertão nordestino possui um dos mais ricos e diversos ecossistemas. Claro que a gente só nota mais (e ele só existe de fato) quando chove, evento raro na região. Desamparados, aguentamos pouco nesse castigante clima semi-árido. A baixa umidade é nossa conterrânea, praticamente. O clima deita-se numa faixa que sobe do Sudeste, torrando os Sertões mineiros de Guimarães Rosa, ao Nordeste, onde o vento sopra seco, morno e às vezes é até inexistente. Mas, o resto da região é rica e próspera, só precisa auto motivar-se.

É mais pelas agressividades que fugimos. A seca chegou, fugimos. A falta de assistência governamental enraizou, nós fugimos. Mas é por essa "covardia" que uma onda de xenofobia aos nordestinos paira pesada sobre nós? Essa aversão exagerada, como se nota em qualquer fobia, se desencadeou em fins de eleições de 2010. Uma estudante deslumbrada saiu tuitando besteira, como é de costume a alguns utilizar essas redes sociais só pra quicar pra o mundo célebre.

Esse povo índio, negro e branco, o brasileiro carregador de todos os defeitos e virtudes dessa missigenação, é surpreendente em seu sadismo mais do que na sua responsabilidade social. Com a publicização dessa criatura, os psicopatas estão tentando ganhar espaços midiáticos maiores, principalmente no Twitter. Devido a uma coisa maravilhosa para nós, pessoas de bem, a democracia midiática virtual de longo alcance, favorece esses "doentes" que farejam holofotes da grande imprensa sensacionalística.

Nem pensamos em afirmar aqui que isso é assim e pronto. Mas acreditamos que qualquer aversão excessiva ou pânico de algo ou alguém é uma psicopatologia e, como tal, precisa de uma cura ou paliativo para que não tenhamos mais protótipos da eugenia nazista ameaçando a paz entre a mesma raça aqui no Brasil. Ninguém precisa ser psiquiatra para deduzir isso.

O nordestinofóbico

ZELO: gays, judeus, nordestinos, negros e drogados fujam ao vê-los. | Rosas do Capibaribe

Suas fobias
Agorafobia - Medo de lugares públicos concorridos, onde o indivíduo não possa retirar-se fácil.
Fobia Social - Medo de situações constrangedoras, comentários ou humilhação em público.
Fobia Simples - Medo de objetos ou situações concretas, que se subdividem em animais (aracnofobia: medo, pavor a aranha), aspectos do ambiente natural (trovoadas, terremotos, etc.), sangue, injecções ou feridas; situações (aerofobia: medo de voar de avião, claustrofobia: elevador etc.) e outros tipos (medo de vomitar, hipocondríaca: doença etc.).
Xenofobia - Medo irracional, aversão ou profunda antipatia em relação aos estrangeiros, pessoas estranhas ao meio daquele que as julga ou que vêm de fora do seu país. Manifesta-se de várias formas, como a "exaltação acrítica de outra cultura" à qual se atribui "uma qualidade irreal, estereotipada e exótica". Pode ter como alvo não apenas pessoas de outros países mas de outras culturas, subculturas ou sistemas de crenças. Note-se, porém, que nem todo preconceito é causado por xenofobia.
fonte: Wikipedia
Brega - Para quem estabeleceu que a única ligação possível entre nordestinos e sudestinos seria o semi-árido, é bom procurar saber se isso não é um transtorno de ansiedade e entrar nas redes sociais com uma focinheira. Mas se um danado daqui já foi mordido por essas bestas preconceituosas midiáticas, o tratamento mais indicado para a nordestinofobia é a psicoterapia.

O assunto também foi discutido em outro blog, o Síndrome de Estocolmo.
valdívia costa

3 comentários:

xistosa - (josé torres) disse...

Um velho adágio diz:
"Vozes de burro não chegam ao céu", como muitos outros que se podem aplicar a quem não sabe viver em democracia.
O povo votou e é soberano.
Não é qualquer "parasita" que pode colocar em causa o voto de milhões e milhões.
Os pequenos e insignificantes t~em que se colocar em bicos dos pés (ou escrever bagunçadas) para spbressairem.
Em todos os países há pobres de espirito.
Feche-se a porta e entale-se a cauda do bicho.

Uma ano de 2011 pleno de saúde e talvez algum dinheiro, que também faz falta para viver.

xistosa - (josé torres) disse...

Estou longe da política brasileira e só o que os jornais, rádio e televisão divulgam é que nos informa.
Lula da Silva, visto deste lado do Atlântico e pelo mundo fora, colocou o Brasil em 3º lugar no desenvolvimento.
Saneou as contas públicas.
É respeitado em todo o mundo e por analogia, o Brasil.
Fez coisas mal feitas?
Ninguém é perfeito.

Envio um mail que me chegou ás mãos.

Um bom ano.

toninho borbo disse...

A ignorância delimita fronteiras... estamos entre as dez economias do mundo e no entanto ocupamos a 64° posição no ranck do investimento em educação. Somos de forma flagrante a contradição instituida, valendo salientar que 40% do PIB nacional está no estado de São Paulo. KD a eduação deste povo?